62894388 @elapensatambem: Março 2017

recent posts

31 de mar de 2017

Como é o meu cabelo tipo 4.



Meu cabelo é misto, possui umas três texturas diferentes, mas eu o considero do tipo 4A. Os cachos dele são bem estreitos um pouco menos que a espessura de um lápis. Ele possui bastante volume,  preciso de técnicas para driblar o fator encolhimento, ele não possui muita densidade é um cabelo bem leve e os fios são finos. Como todo o cabelo crespo o meu cabelo é seco.

Ele é castanho escuro, embora em algumas fotos ele pareça preto. Na minha infância ele era castanho claro, me chamavam até de “cabelinho de fogo”, odiava esse apelido, porém hoje gostaria que ele se mantivesse naquela cor, porque simplesmente aprendi a gostar do que é “diferentão”. Já pensei em pintar o cabelo para mudar o visual, mas ainda não me sinto confiante nisso, tenho medo de acabar estragando o meu belão, então vou curtindo ele assim do jeitinho que está.
Hoje não utilizo nenhum tipo química no cabelo, mas já usei produtos com base em guanidina para relaxamento.
O que mais gosto nele é a sua rebeldia rsrsrs, ele é o que é e isso me desafia a estar sempre inovando com penteados, texturizações, finalizações e acessórios.
Quando passei a assumir o meu cabelo natural tive que mudar o meu estilo de vestir, os acessórios, maquiagem, roupas entre outras e coisas. Aprendi muito com essa minha decisão principalmente a conhecer melhor os cosméticos que uso nele, e também as maravilhosas receitinhas caseiras.
Não mudaria meu cabelo em nada, mesmo ele sendo misto gosto dele assim, porque essa é a herança que os meus pais me deixaram, é a minha genética e amo isso.
Não me importo com que as pessoas acham do meu cabelo se está bonito ou não, o importante é eu me sentir bem, vejo as coisas da seguinte forma: Se não estou fazendo mal a ninguém então que se dane a opinião dos outros. Assim como tem gente que não achava o meu cabelo bonito, há pessoas que acham sim, e vejam só que curioso, quando assumi as madeixas naturais passei a receber vários elogios. Tenho um jargão: Cabelo bonito é cabelo saudável.
Aprendi a cuidar dos meus cabelos sozinha, vendo vídeos no YouTube, lendo blogs e testando os produtos e receitas caseiras, hoje já tenho uma rotina pra ele e já sei o que ele necessita para se manter saudável.

Espero que tenham gostado em saber um pouquinho mais sobre mim, e você qual a história do seu cabelo?

Até o próximo post!


23 de mar de 2017

Meu Passeio ao Refúgio a Pedra Aguda.

Hello people!

Faz algum tempo que não compartilho com vocês algumas dicas de passeio, confesso que ando meio parada, mas estou voltando ao ritmo. Let's go people!
O Refúgio da Pedra Aguda fica localizado na cidade de Bom Jardim no Rio de Janeiro, próximo a conhecida cidade Nova Friburgo.

Restaurante


Sai de Nova Iguaçu bem cedinho, o trajeto de carro dura mais ou menos três horas e meia. A viagem foi agradável, fui com uma amiga que está iniciando nesse ramo de turismo, ela fez o pacote, reuniu algumas pessoas e let's go!
Eu particularmente amei o lugar, pois ele reúne tudo o que gosto, natureza, comida caseira e aquele ar de vida no campo, foi uma experiência muito agradável para mim.
Fiquei hospedada em um hostel, o local é muito simples bem rústico e super ecológico, apesar de possuir esse aspecto rústico as acomodações não deixam nada a desejar, o hostel possui alguns quartos e beliches, água, luz, chuveiro e descarga funcionando e é claro camas quentinhas...rsrsrs Dormi muito bem!

hostel

A cozinha é dos Amigos a Marta é quem faz a recepção e o Pierre é um figurante lavador de pratos.

Cozinha


A comida é excelente feita no fogão de lenha, a Marta é uma cozinheira de mão cheia e muito simpática.

Comida Caseira


Sabe aquela comida caseira bem feita que você percebe que foi feita com muito amor? Então, engordei alguns quilos rsrsrsrs.

Pão Caseiro


O local possui uma piscina natural com um paisagem incrível, a natureza é abundante e o clima agradável. Próximo ao local ficam as trilhas Novo Mundo e a Pedra Aguda, ainda não as conheço mas retornarei em breve.

Piscina Natural


O grupo no qual participava era formado por pessoas maravilhosas, muito simpáticas e com eles não tinha tempo ruim, estar bem acompanhado em um passeio desses é fundamental, me diverti muuuito! Joguei Uno, Baralho, tivemos vários papos e tiramos várias fotos.... e não esqueça de que o dono do celular tem que aparecer na foto, hein!

Paixão por Viagens RJ


Ganhei batata-doce na estrada, catei alguns limões galegos e conheci um senhor com o nome de Feijão que faz licores, geleias e algumas conservas em casa, eram produtos artesanais, feitos em casa e da localidade kkkkk (piadinha interna, sorry). Eu comprei uma conserva de tomate seco e em breve teremos receitinha aqui no blog.

limão galego e batata-doce


Poderia ficar aqui falando horas e horas sobre esse passeio, tenho muita coisa para compartilhar com vocês, então vão me acompanhando pra não perder nadinha.

Natureza


Amo conhecer novos lugares, mande sugestões para mim, contato: natasha_arruda@ig.com.br.

Até o próximo passeio.

Local: Refúgio da Pedra Aguda
Como cheguei: De carro pela agência Paixão Por Viagens - Instagram: @paixaoporviagensrj

Natureza


15 de mar de 2017

1 Ano 12 Cores: O meu lençol Branco.

Hello people!

Mais um desafio do projeto 1 Ano 12 Cores e para o mês de Março a cor escolhida foi a branca, muita coisa podemos falar sobre essa cor, acreditem sua simbologia na história mundial é incrível, por exemplo, em 1945 a população de Munique pendurou lençóis brancos nas janelas para esperar em paz pelos soldados americanos.

Paz
Fonte da Imagem: Aliexpress
Diante do cenário atual onde se tem visto, ouvido e presenciado tanta guerra e violência, me pergunto em como uma pessoa simples de pouco recursos financeiros como eu, pode contribuir de alguma forma com a paz? Se formos avaliar o problema pela raiz perceberemos que as nossas atitudes cotidianas pouco contribuem para um ambiente de paz. Então decidi que vou colocar o meu lençol branco na janela também, para dizer a qualquer um que esteja preparado para guerra que eu o espero em paz.
Diferente da população de Munique não estou em rendição, porque não me dei por vencida, apenas usarei aquilo que está ao meu alcance em benefício da paz. Muito falamos dela mas pouco fazemos por ela , você não precisa de uma arma de fogo para causar guerra, como também não é possível estabelecer a paz em lugar simplesmente por estender um lençol branco em uma janela.

O meu lençol branco são as minha atitudes, é o comportamento que desejo adquirir em benefício da paz, o meu lençol branco é o meu dia a dia. Separei três atitudes que irão me auxiliar a ter um comportamento mais apaziguador.

Ouvir mais: Ouvir o que outro tem a dizer no propósito de estabelecer um acordo, não ouvir por ouvir, mas sim ouvir por entender que uma briga não é a melhor solução.

Me colocar no lugar do outro: Entender o contexto em que o outro vive, entender os seus motivos, entender a sua dor e a também a sua alegria, assim fica mais fácil a realização de um diálogo e também encontrar uma solução para qualquer conflito existente.

Exercitar mais a minha mente e o meu corpo: Fazer atividades físicas é um excelente remédio para eliminar as energias negativas e manter o controle das nossas emoções. Já dei essa dica aqui no blog por diversas vezes, buscar coisas que fazem bem a nossa saúde mental e corporal é primordial para vida humana. Ler um livro, fazer aquela receita preferida, praticar esporte, busca ter contato com a natureza, se envolver em obras de caridade ... todas essas coisas ajudam a propagar a paz.

Sei que a Paz Mundial é algo muito complexo, existe muito mais coisa a ser discutida, mas acredito que se cada um buscar mudar o seu próprio comportamento em benefício da paz, então o ambiente em que vivemos se tornará mais tolerável e menos apavorante.

E você vai estender um lençol branco em sua janela?

*** 1 Ano 12 Cores ***
Quer saber tudo sobre o nosso projeto siga a nossa hashtag #1ano12cores no Instagram.
Conheça os blogs participantes:


Fontes:

Branco: 50 curiosidades interessantíssimas que você não sabia sobre a cor
Siga sete passos para ser uma pessoa mais tolerante
 

3 de mar de 2017

Os primeiros passos de uma dançarina - Laís Paiva.

Dançar é a forma que utilizo para transmitir felicidade, é a minha essência.

Unidos da Tijuca - Laís Paiva
Unidos da Tijuca - Carnaval 2017 - Ala Beyoncé

O início

Me recordo que comecei na catequese dançando quadrilhas nas igrejas, amava essa época de festas de São João. O gosto nasceu aí. Através de uma amiga na adolescência, por volta dos meus 13 anos, fiquei sabendo de um espaço cultural da Casa do Menor uma ONG que fica em Miguel Couto, Nova Iguaçu/RJ,  nessa ONG eram oferecidas aulas gratuitas de dança e várias outras atividades. Passava meu sábado e domingo inteiro fazendo atividades (dança, percussão, capoeira, desenho, teatro), mas a dança foi o que mais me identifiquei. Comecei a dançar somente para não ficar sem fazer nada em casa, preferia fazer novas amizades.

Laís Paiva
Projeto da ONG Casa do Menor em Miguel Couto - Nova Iguaçu

Benefícios alcançados.

Sem dúvidas  a dança me beneficiou na formação da minha personalidade. E falando de apresentações, a turnê na Europa foi algo incrível, jamais teria condições financeiras de fazer uma turnê na Itália e França arcando com os custos.

Laís Paiva
Curtindo a neve na Europa.

Sonhos e Objetivos.

Meu objetivo é fazer com que as crianças e jovens percebam, assim como eu, que a arte é capaz de transformar as nossas vidas. Meu sonho é poder sempre ajudar o máximo de pessoas que puder! Salvar uma vida para mim, não tem preço.

Laís Paiva hoje.

Hoje sou professora de dança na ONG em que comecei como aluna, e tenho a possibilidade de fazer pelos outros o que um dia fizeram por mim. Além disso também dou aulas em algumas academias e estou sempre participando de alguns eventos, como Jornada Mundial da Juventude, Olimpíadas 2016. São experiências extraordinárias!
Olimpíada Rio 2016 - Parada Coca-cola.

Inspiração.

Minha grande inspiração é a simplicidade de Jesus Cristo. Ele move toda a minha vida é a forma com que eu escolhi viver.

Dificuldade

A falta de apoio do governo com os projetos sociais.

Uma mensagem.

Independente do seu objetivo jamais deixe de fazer atividade física, a dança traz alegria, amigos e felicidade. Encontrei na dança a forma de levar alegria e receber muito mais. É uma linda troca de amor através da arte. Nunca desistam dos seus sonhos! Nossa vida precisa ser movida através de um sonho, senão estaremos nesta vida sem viver

Pra saber mais sobre a Laís Paiva basta segui-la nas Redes Sociais: @laispaivag