62894388 @elapensatambem: Tire o seu coração da gaveta.

recent posts

1 de jun de 2017

Tire o seu coração da gaveta.

Lembro que quando A Casa das Sete Mulheres foi exibida na TV eu não perdia nenhum capítulo, gostava de tudo, figurino, história, personagens e os Pampas do Rio Grande. Tudo me encantava, hoje depois de passar por algumas experiências de vida, percebi o quão triste e infeliz pode ser o nosso destino se cometermos o mesmos erros que Manuela cometeu.
Fonte: Youtube.
 Creio que todas nós nos encantamos com o romance de Giuseppe e Manuela, mas ao meu ver Manuela teve um destino muito triste por insistir em viver em um romance que não era apenas proibido como também impossível.
O Giuseppe apresentado na mini série era um homem muito bonito e muito envolvente e não podemos esquecer que ele era experiente com as mulheres, poderia ter quantas ele quisesse e quando ele quisesse, mas ele queria Manuela.
Manuela era uma mulher nada experiente em relacionamentos, nada sabia sobre os homens ou "arte do amor" e como todas as mulheres estava enamorada por Giuseppe.
Lógico que todas nós ficamos contra os pais de Manuela afinal eles estavam proibindo que a mesma vivesse com o seu grande amor, porém hoje posso dizer que os mais sensatos dessa história toda eram os pais de Manuela.
Vamos entender um pouco sobre o estilo de vida de Giuseppe. Ele era um conquistador, acostumado com a luta, não tinha casa ou família ou a quem se agarrar, atravessava continentes pela sua causa e vivia travando guerras, quando o mesmo se viu diante de Manuela o mesmo não abandonou nada disso, continuou o seu propósito. Ela foi criada como uma "moça de família", educada e instruída para um bom casamento com um homem de posses que poderia mantê-la no mesmo padrão em que os seus pais a sustentaram durante anos, ela era frágil, delicada, era inteligente e generosa e sim era forte, mas não possuía as habilidades necessárias para acompanhar Giuseppe.

Sim ela foi atrás dele, ela enfrentou as dificuldades da guerra, mas não creio que seja totalmente por causa dele, creio que o confinamento na casa a estava sufocando -a como todas as outras, a espera de que um dia a guerra a acabasse era agonizante e a vida praticamente ficava parada enquanto a guerra acontecia. Giuseppe ao meu ver foi um motivo no qual Manuela se agarrou para sair daquela casa e ter a possibilidade de viver algo novo. Ao se colocar nas situações em que Manuela se colocou a mesma adquiriu força, ela cresceu como ser humano, enfrentou coisas bem complicadas e até tentou um novo amor, mas ela ainda não tinha abandonado o "sonho romântico" chamado Giuseppe.
Ele por sua vez a abandonou, encontrou um mulher perfeita para o seu modo de vida e quando tudo acabou, construiu a sua casa e a sua família. Ele não voltou para Manuela.
Não era o pais de Manuela, não era a guerra e não era o modo de vida de cada um, esses não eram os empecilhos  para Giuseppe e Manuela, o amor dela era forte, para sofrer e para esperar, mas o dele não.

Porque estou hoje fazendo uma espécie de resenha desse romance? É bem simples, se Manuela entendesse que Giuseppe nunca esteve realmente disposto a mudar nada na sua vida por causa dela, ela não teria um destino tão triste. Eu sei que existe muitas Manuelas por aí, fazendo de um tudo para viver a sua história de amor com o seu Giuseppe, mas para que um relacionamento possa existir é necessário que os dois queiram de igual forma.

Não coloque o seu coração dentro de uma gaveta esperando por uma pessoa que nada fez para estar junto de você.

Até o próximo post.

3 comentários:

  1. Sim, o amor entre duas pessoas deve ser vivido por essas duas pessoas. Ambos tem que aceitar algumas coisas, mudar outras e assim vai, criando os laços do relacionamento!

    beijos!

    ResponderExcluir
  2. Que interessante essa resenha! Com certeza vemos muitas Manoelas por aí, infelizmente =(
    Eu amava essa série, mas até hoje não terminei de ver, sabia? Fiquei triste por saber que o final dela foi triste...
    Mas enfim, temos que aprender a ter o amor próprio, ne?!
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Natasha!
    Achei interessante esse post reflexivo sobre essa história, ainda mais que, quando assisti à série, tive as mesmas impressões.
    Bom, eu acho que esse romance dos dois só prova que amor não basta para que um relacionamento dê certo. Por mais que eu tenha acreditado no sentimento dos dois um pelo outro, chega um momento em que escolhas, estilo de vida e objetivos de vida acabam pesando em um relacionamento e podem definir o fim do mesmo.

    Beijos.
    BLOG COISA E TAL

    ResponderExcluir